quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Gilsam entrega alimentos arrecadados à Comunidade Três Riachos

Na manhã deste domingo (04/12) o cantor e compositor Gilsam em parceria com o músico Soró, a dançarina Carmem Silva, a professora Ely Pedreira e a atual presidente da Associação Comunitária Três Riachos Jaciara da Silva entregaram os alimentos arrecadados no lançamento do CD Semeadura à Comunidade de Três Riachos em Feira de Santana.

Ao total foram entregues 23 cestas aos moradores mais necessitados da localidade de Três Riachos, como também 23 quilos de arroz que restaram e não formaram cestas, foram doados ao Lar do Irmão Velho.

A quantidade está longe de atender às necessidades e à quantidade de famílias carentes que se encontravam presentes. Mas embora não solucione nem metade dos problemas a ação deixou as famílias que receberam muito felizes e despertou na equipe para a necessidade latente de ajudar o próximo com ações mais efetivas.

Para o cantor Gilsam é de profunda importância lembrar e agir em prol de quem está às margens da sociedade, uma vez que a arte pode dar essa contra partida. “Nós temos que ajudar o nosso próximo, pois todos somos irmãos e essa é nossa força de dizer não a toda injustiça social, dividindo o pouco que nós temos, minha vontade era contemplar todo mundo, mas infelizmente essa não é a nossa realidade.” Falou emocionado.

De acordo com presidente da Associação Comunitária Três Riachos Jaciara da Silva, é muito nobre ações desse tipo, pois o contato direto com a comunidade é uma forma de sentir de perto os diversos tipos de carências existentes no local. “Aqui falta tudo, mas todo mundo se ajuda e eu atualmente estou com residência no bairro Feira X, mas todo dia estou aqui vivenciando de perto tudo que se passa aqui.” Salientou.

A presidente continua falando que um outro ponto de extrema carência ´pe na área de saúde, uma vez que é muito difícil conseguir marcar exames médicos e que a alternativa mais viável é procurar políticos locais para que os atendimentos sejam viabilizados com mais rapidez. “Tem muitos casos como um que aconteceu recentemente que a marcação do exame chegou e a pessoa já tinha morrido, isso aqui é normal.” Finalizou.

Para a dançarina Carmem Silva essa foi uma ação importante, pois ela que trabalha diretamente com a comunidade há aproximadamente três anos sabe de perto a realidade de cada um ali. “É o inicio de um trabalho que precisa da contribuição de todo povo de Feira de Santana vai ficar gente sem receber que está precisando, mas esperamos que outras pessoas se sensibilizem com esta causa que é nobre, principalmente agora que o natal se aproxima.” Argumentou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Novo CD

Contrate para o seu evento